Parlamento francês proíbe celulares em escolas públicas

A França proibiu nesta terça-feira (31/07) o uso de telefones celulares em escolas públicas. A lei, chamada pelo governo de “medida de desintoxicação”, é uma promessa de campanha do atual presidente Emmanuel Macron. A regra será válida a partir de setembro, quando se inicia um novo período letivo no hemisfério norte. Qualquer objeto conectado à internet, como tablets, celulares e relógios, está proibido para todas as crianças entre 6 e 14 anos durante o horário escolar.

Cada instituição deverá ter um regulamento interno que prevê as exceções para o uso da tecnologia dentro de um contexto pedagógico. O mesmo regulamento deverá contemplar casos isolados, como o de crianças ou adolescentes com deficiências. Os liceus, equivalentes ao Ensino Médio brasileiro, poderão optar por liberar ou não o uso da tecnologia dentro do ambiente escolar.

Os parlamentares contrários à medida alegam que a proibição não surtirá efeito, já que é de difícil fiscalização e a lei não prevê sanções em caso de desobediência. Desde 2010, os estudantes franceses já são impedidos de utilizar dispositivos móveis dentro de sala de aula. A lei aprovada agora é mais restritiva: os celulares estão banidos em todo o espaço escolar. Os defensores da medida dizem que ela protege as crianças e adolescentes de conteúdos com pornografia ou violência, além de evitar o cyberbullying.

O uso da tecnologia como instrumento de ensino já é frequente em 52% das instituições brasileiras, segundo estudo do Cetic (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação). No Grupo Drummond, as novas práticas pedagógicas incluem os recursos tecnológicos que são parte do cotidiano das novas gerações. As atividades são guiadas e supervisionadas por profissionais responsáveis e capacitados.

Levantamento feito em 2015 pela Fundação Lemann aponta que 92% dos professores consideram o positivo uso da tecnologia em sala de aula. Um mundo conectado amplia a relação entre teoria e prática, criando conexão e interação dos alunos com os conteúdos. Aprender a lidar com os meios digitais é uma das competências necessárias para o sucesso no século XXI e o emprego responsável da tecnologia é uma das prioridades do Grupo Drummond.

Gostou? Compartilhe!
error20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *